TRT-2 REAJUSTA SALÁRIO DE PROFESSORES DO ENSINO SUPERIOR EM 10,78%

Compartilhe esse conteúdo.

Os desembargadores da Seção Especializada em Dissídios Coletivos (SDC) do TRT da 2ª Região concederam aos professores e auxiliares de ensino superior do estado de São Paulo um reajuste de 10,78% sobre salário e benefícios, de 1º de março de 2022 a 28 de fevereiro de 2023. O aumento vai atingir 45 mil profissionais de 14 sindicatos representados no processo. O julgamento foi realizado nesta quarta-feira (26/10). 

Quanto ao tema abusividade da greve, o desembargador-relator Francisco Ferreira Jorge Neto declarou o processo extinto sem resolução de mérito, pois, mesmo deflagrada, não houve suspensão das atividades. “Como não houve paralisação, não ocorreu nenhuma consequência prática”, ponderou o magistrado.

A decisão concedeu ainda aos trabalhadores 90 dias de estabilidade no emprego. O magistrado também fixou em um ano a validade das cláusulas econômicas e em quatro anos os dispositivos sociais. 

A categoria, que estava em negociação com o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp) desde março deste ano,  havia entrado em estado de greve no início do mês de setembro. Eles reivindicavam reajuste salarial de 10,57% e renovação de outras cláusulas de cunho econômico e social.  

Fonte: TRT 2ª Região

Últimos posts

Justiça do Trabalho Mobiliza-se Contra a Violência Sexual de Crianças e Adolescentes em Maio

Durante o mês de maio, a Justiça do Trabalho intensificou ações para combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em todo o Brasil. Esta iniciativa, parte do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, envolve os 24 Tribunais Regionais do Trabalho e coincide com o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado em 18 de maio. Ações incluem palestras, rodas de conversa e campanhas de sensibilização, realizadas tanto nos tribunais quanto em espaços públicos. Autoridades ressaltam a importância da denúncia e da conscientização da sociedade para enfrentar esse grave problema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *