Rodrigues Jr.

18/10/2018
Trabalho autônomo atrapalha a recolocação?

Voltar

>
Recebi esta dúvida e como ela é muito comum, resolvi escrever sobre assunto. A resposta é que não atrapalha e inclusive se esta informação for bem trabalhada no seu Currículo pode lhe favorecer bastante. Posso dizer com toda a certeza que é muito melhor ficar um tempo trabalhando como autônomo do que ficar em “casa” procurando trabalho.

Minha dica é que você envie um CV contendo as informações sobre o trabalho autônomo que vem desenvolvendo desde que foi demitido do seu último vínculo CLT. Isso mesmo, só porque o trabalho não é registrado, não significa que não possa constar no currículo. Não importa se for em uma área totalmente diferente. O fato de você mostrar movimento e atividade ilustra que você não está em casa depressivo ou afastado por uma doença grave.

Assim você evita que, quando o recrutador for analisar o CV e observar o longo tempo em que você ficou fora do mercado de trabalho formal, se pergunte o porquê de isso ter ocorrido e não consiga encontrar resposta para esta dúvida.

Quando você descreve as atividades que veio desempenhando desde a perda do último emprego, o recrutador tem a percepção de que você não ficou parado, mas que trabalhou em outros projetos ao longo do tempo em que buscava a recolocação. Mostra versatilidade e disposição para o trabalho. Eu particularmente admiro quando recebo o CV de um engenheiro que atualmente está trabalhando como Uber. Com certeza esta experiência o tornará um ser humano melhor.

Isso é muito positivo, já que dá a ele a segurança de que se trata de alguém que se manteve em movimento apesar das condições desfavoráveis do mercado, gerando inclusive um interesse e certa admiração pelo profissional que conseguiu se reinventar em tempos difíceis.

Quando fizer isso, não se esqueça de mencionar que foi um trabalho autônomo. Assim você não permite que fiquem dúvidas sobre a questão. Não sabe como colocar as informações no currículo? Tenho um outro que te dá o passo a passo. Clique aqui.


Você consegue perceber a diferença entre o CV que tem uma lacuna nos últimos de 3,4,5 anos e nenhuma informação sobre o que este profissional fez ao longo deste tempo e um outro CV que tem a mesma lacuna, mas um detalhamento de que projetos foram desenvolvidos neste período, ainda que com a observação de que se trata de trabalho autônomo?

Se fosse o recrutador, qual deles você escolheria? Com certeza aquele que tem o detalhamento, não é? Então use as ferramentas certas e elimine qualquer possibilidade de ter seu CV descartado por este motivo em um processo seletivo. Assim você aumenta as suas chances de se recolocar mais rapidamente!

Tais Targa - JOB HUNTER

Psicóloga, Coach, Mestre em Educação, Job Hunter, Especialista em Recolocação e Carreira. Reconhecida como uma das 15 brasileiras que mais influenciaram o LinkedIn em 2016 – LinkedIn Top Voices. Vlogueira, viciada em redes sociais e empreendedora. Diretora da empresa TTarga Carreira e Recolocação....